sexta-feira, maio 27, 2011

Falar mal de alguém em sua ausência (Haibat)

Como parte dos princípios da educação esta a bondade que deve exercê-la o ser humano em sociedade. Valores como a honestidade, a justiça, a humildade e cumprir com os pactos firmados são de extrema importância. Por outro lado a aspectos que se seguirmos as relações em sociedade estas podem vir a se tornar corruptas e invioláveis suas conseqüências recaíram sobre nos .

Todos muçulmanos sem exceção devem se afastar de tais condutas.

Se os muçulmanos não praticarem tais condutas ai então passaremos a ter um sentido puro e verdadeiro da essência humana que existe em cada um de nos.

A primeira das péssimas qualidades é o falar mal de alguém em sua ausência isto e sem que ela esteja presente. Neste sentido temos que comparar alguns aspectos importantes.

O 1° aspecto:

O Primeiro aspecto que devemos entender e a definição do que é falar mal de alguém. A palavra haibat em árabe significa falar mal de uma pessoa na sua ausência. Existe também um sentido comum que é o de falar dos defeitos e falhas de alguém em plena rua de forma que o irrite.

Falar mal de uma pessoa ou de seus defeitos no corpo ou de suas particularidades ou sua condição econômica ,a este ato chamamos de Haibat.

O Profeta Muhammad (s.a.w) com relação a este aspecto nos diz:

“Haibat é dizer a respeito de seu irmão aquilo que ele não deseja que reveles a ninguém.”

Certa vez perguntaram ao Profeta (s.a.w): “ Se eu falar a uma pessoa os seus próprios defeitos é proibido ou não? Disse o Profeta(s.a.w):

“Se aquele defeito existir nele mesmo e você falou frente a frente a ele então não cometeu o Haibat mais sim cometeu a Tuhmat(ofensa).”

Parte dos companheiros que estavam com o profeta (s.a.w) falavam mal de uma pessoa entre si. No meio de tal conversa disseram que tal pessoa era incapaz e fraca. Disse o Profeta (s.a.w) :

“Vocês falaram mal dele.”

Disseram eles: “Aquilo que há nele dissemos oh Profeta!

Disse o Profeta (s.a.w): “Se vocês falaram algo que não há nele vocês o ofenderam.” O Imam Assadek (a.s) disse:

“Haibat é aquilo que revelas de teu irmão e que Deus o encobriu.”

(Bihar Al Anwar tomo 75, parte 66, hadis 7)

Com o que apresentamos sobre o que é Haibat e também nas narrativas ela se concretizara com algumas características que citaremos a seguir:

1°Ponto: Ter a intenção de revelar as falhas e defeitos.

O Imam Mussa Ibn Jaafar (a.s):

“Aquele que revela os defeitos alheios e que as pessoas já saibam de seus defeitos isto não representa o haibat. Mas se alguém revelar aquilo que for um defeito mas que as pessoas não o conhecem este sim cometeu o haibat. Assim como se disser algo que nela não exista o ofendeu.”

O Imam Mussa Ibn Al Kazem (a.s) nos relata neste hadis:

“Aquele que fala aos outros algo dos defeitos de uma pessoa que todos conhecem não fez Haibat. Mas sobre aquilo que há nele e que as pessoas não conhecem e os revelou este cometeu Haibat. Mas se revelar algo que não exista nele cometeu Tuhmat (Ofendeu)”.

(Bihar Al Anwar 75, Parte 66, Hadis 6)

2°Ponto: relatar defeitos que realmente existam em uma pessoa

Aquilo que há de defeitos ou falhas em alguém e os relate sendo que realmente existam isto é Haibat. E se essas falhas não existiram cometeu Tuhmat (Ofendeu)

3°Ponto: Desejo de provocar e ofender aos outros

Este caso se refere a aqueles que desejam prejudicar ou ofender aos outros propositalmente. Neste caso cometeram Haibat. Mas se a pessoa por exemplo necessite fazer algo que seja para o seu bem devemos relatar a outros para que ajudem a solucionar o problema. Agindo assim não cometeu o Haibat.

4°Ponto: Ser Crente em Deus

Este caso se encaixa quando a pessoa da qual esteja se falando mal for um crente. Com relação a pessoas incrédulas não à objeção em se falar mal deles.

5° Ponto: Revelar segredos particulares

Este caso e o caso daqueles que sabem os defeitos que uma pessoa apenas realiza secretamente mas se de alguma forma os revelar publicamente cometeu Haibat.

2° Aspecto: Quando fazer Haibat se torna um pecado

Para entendermos como é feio o pecado no Islã e fazer o Haibat revelaremos alguns versículos do sagrado alcorão. Deus no sagrado alcorão nos diz na surata (Al Hujjurat / Os aposentos)

no versículo n° 12 o seguinte:

“Ó fiéis, evitai tanto quanto possível a suspeita, porque algumas suspeitas implicam em pecado. Não vos espreiteis, nem vos calunieis mutuamente. Quem de vós seria capaz de comer a carne do seu irmão morto? Tal atitude vos causa repulsa! Temei a Deus, porque Ele é Remissório, Misericordiosíssimo.“

Este versículo nos diz que daquele que é lembrado como uma pessoa falecida. E o fato de falar mal de outra pessoa e comparado a ingerir carne ilícita.Talvez este tipo de esclarecimento tem o mesmo sentido de alguém matar o seu irmão e depois se alimentar de pedaços de seu corpo. O fato de falar mal dos outros faz com que a dignidade e a personalidade de uma pessoa vá por água abaixo.

E o fato de se perder o respeito é como o sangue derramado que não tem mais como retornar ao corpo. Originalmente o principio do Haibat existe para proteger a dignidade de um irmão (a) muçulmano. Da mesma forma que a vida e os bens de uma pessoa devem ser respeitados também a sua dignidade de ser-lhe assegurada. Com este principio de justiça temos que é um grande pecado falar mal , fazer com que a dignidade da pessoa alheia se perda ou que sua personalidade de alguma forma seja afetada.

O Profeta Muhammad (s.a.w) nos diz:

“Todo muçulmano deve proteger o seu irmão muçulmano em três pontos essências:

1)Proteger os seus bens matérias

2)Proteger o seu sangue

3)Proteger a sua dignidade

(Kansul Umal tomo 150,, hadis 747)

Haibat na verdade é desrespeitar o direito a dignidade de seu irmão muçulmano. Não devemos fazer jamais fazer o Haibat para preservar a dignidade e a personalidade de nosso irmão (a) no Islã.

O Profeta Muhammad (s.a.w) nos diz:

“Quando você observar que alguém falou mal de outra pessoa e não faz nada para pararem com tal ato, Deus no juízo final o fará sofrer sobre todos os demais.”

(Bihar Al Anwar, parte 66, hadis 1)

Também do Profeta (s.a.w) temos esta narrativa:

“Quem defender o seu irmão de seus defeitos, Deus tornara obrigatório o respeito a esta pessoa e assegurara a sua dignidade no dia do juízo final.”

Em outra narrativa do Profeta (s.a.w) nos diz:

“Quem defender a dignidade de seu irmão estará assim assegurando que Deus também proteja a sua dignidade e o livre do fogo infernal.” (Manajahul baidah tomo 5, pagina 261)

Resumindo o Alcorão define o haibat como o pior dos pecados. Nenhum dos pecados obteve esta classificação.

Outro ponto importante ligado ao versículo citado acima e o de que sofrera na outra vida e lhe será ordenado que coma da carne de seu irmão morto.

O Profeta (s.a.w) nos diz:

“Aquele que come a carne de seu irmão em vida (isto é que faz o haibat) Deus no dia da ressurreição da mesma forma em que alguém falou de seu irmão ordenara que deva comer de sua carne o que odiara fazê-lo.”

Também o Profeta (s.a.w) nos diz:

“Na noite em que visitei a eternidade observei a um grupo que arranhavam suas faces com as unhas. Ao Anjo Gabriel perguntaram:” Quem são estas pessoas? Respondeu o Anjo Gabriel: “Estes são aqueles que falaram pelas costas e fizeram com que as pessoas perdessem a sua dignidade.”

(Bihar Al Anwar tomo 75, parte 66, hadis 1).

Dentre as narrativas que falam do Haibat há uma que diz que o seu pecado e pior que cometer Zinah (Adultério). Disse o Profeta Muhammad (s.a.w):

“Se mantenham distantes do Haibat porque este é pior que o adultério, porque aquele que faz o adultério pode se arrepender perante Deus e Deus poderá perdoa-lo e aceitar o seu arrependimento. Mas o haibat não é perdoado a não ser que a pessoa de quem se falou o perdoe.”

O Profeta Muhammad (s.a.w) nos revela que o haibat é pior que os juros ou a usura. Disse o Profeta Muhammad (s.a.w):

“O pecado de um real de dinheiro arrecadado com juros que alguém receba é pior em 36 vezes que cometer a Zinah

(adultério). E pior tipo de pecado que os juros é o falar mal de um irmão muçulmano”.

(Bihar Al Anwar tomo 75, parte 66, hadis)

Por outro lado temos que o haibat incentiva a corrupção e os maus costumes em sociedade. E a corrupção dos costumes é um grande pecado.

Nos revela o sagrado Alcorão na surata (An Nur/ A luz) no versículo n 19:

"Sabei que aqueles que se comprazem em que a obscenidade se difunda entre os fiéis, sofrerão um doloroso castigo, neste mundo e no outro; Deus sabe e vós ignorais.”

O Imam Assadek (a.s) nos diz:

“Aquele que de seu irmão crente narra algo que seus ouvidos ou seus olhos virão ,Deus os contará entre aqueles que desejam que os maus hábitos e a corrupção na terra se proliferem. Estes terão um grande sofrimento.” (Bihar al Anwar, parte 66, hadis 2)

A narrativa se refere a àquele que viu ou ouviu tal ato mas que as outras pessoas não o presenciaram. Quando este revela aos demais o que só ele havia visto ou ouvido então passou a cometer o haibat.

Quis dizer o Imam Assadek (a.s) que todo aquele que fala mal se enquadra no versículo coranico anteriormente citado e terão como resultado tais conseqüências. Nas narrativas nos revelam a importância do haibat e suas conseqüências.”

O Imam Ali (a.s) nos diz:

“Se mantenha afastado do Haibat porque ele será o alimento dos cachorros do inferno.”

(Bihar Al anwar tomo 78, parte 20, hadis 2)

O Imam Zain Al Abidin (a.s) nos diz :

“Lhes aconselho a se distanciarem do Haibat porque esta será utilizada como alimento dos cachorros do inferno.”

(Bihar Al Anwar tomo 75, parte 66, hadis 8)

O Imam ali (a.s) nos ensina neste sentido:

“Aquele que tem defeitos e falhas gosta de revelar os defeitos ou falhas alheias para que ele mesmo tenha uma desculpa para os seus atos.”

(Kural tomo 4, pagina 38)

Por outro lado fazer o Haibat faz com que a pessoa perca parte de sua religiosidade, de sua fé e de todos os bons atos que realizou.

O Imam Assadek (a.s) nos diz:

“O Haibat é um pecado para todo muçulmano porque ele elimina as boas ações , da mesma forma que o fogo se mantem acesso queimando a lenha.”

O Profeta Muhammad (s.a.w) nos revela neste hadis:

“A influencia negativa que causa o haibat em um crente e mais rápida que uma doença degenerativa como a lepra .”

(Bihar al Anwar tomo 75, Parte 66, hadis 1)

Em outra narrativa do profeta temos que :

“Uma pessoa se aproximara e o seu livro da vida será aberto então. Neste instante observará suas ações terrenas. Então dirá:” Deus este livro não é meu . Não vejo nele minhas orações, meus jejuns e os outros atos que realizei. Então lhe dirão: “Deus na oprime e nem esquece a nada nem a ninguém, mas tuas ações foram apagadas pelo fato de fazer o Haibat de seu irmão. Então trarão outra pessoa e também lhe abrirão o seu livro. Nele haverá muitas ações. Então ele dirá:” Este não e o meu livro. Eu não realizei tais atos. Estas ações não são minhas não. Então lhe dirão: “Aqueles que falaram mal de você perderam suas ações e elas foram transferidas para ti.”

Certa vez disseram há um dos grandes teólogos islâmicos:

“Fulano de tal falou mal de você. Então o sábio riu e disse:

“Leve esta caixa de doces e diga-lhe que parte de seus bons atos chegou aos meus ouvidos. Portanto aceite este pequeno ato de minha parte.”

Resumo da aula

A palavra Haibat quer dizer que na ausência de uma pessoa não temos o direito de falar mal dela ou termos a intenção de acabarmos com a sua honra e dignidade sem que ela possa se defender. A razão de que o Haibat na lei islâmica (sharia) e considerado pecado e pelo fato de fazer com que a personalidade e o respeito da pessoa se percam ou a serem desconsiderados.

O Haibat e um pecado maior que o adultério,a corrupção ou os juros e a usura.


“Ó fiéis, atendei a Allah e ao Mensageiro, quando ele vos convocar à salvação. E sabei que Allah intercede entre o homem e o seu coração, e que sereis congregados ante Ele.” 8:24

Asalamo Alaikom WA WB,

Nenhum comentário: