sexta-feira, maio 16, 2008

OS 40 HADITH (DITOS DO PROFETA SAAS

EM NOME DE DEUS, O CLEMENTE , O MISERICORDIOSO
O MUÇULMANO QUE APLICAR EM SUA VIDA DIÁRIA ESSES 40 HADITH (DITOS) COM A MISERICÓRDIA DE ALLAH (SW) HABITARÁ NO PARAÍSO.

01 - Omar Ibn Al Khattab (R.A.A.) narrou que ouvira o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) dizer: “As obras vêm determinadas pelas intenções. Assim, cada homem alcançará o que busca, de acordo com suas intenções. Desse modo, aquele cuja emigração acontecer pela causa de Deus e o seu Mensageiro, essa emigração será considerada como sendo pela causa de Deus e do seu Mensageiro. Porém, aquele que emigrar em busca de algum benefício material, ou para desposar uma mulher, sem dúvida a sua emigração será para aquilo pelo qual emigrou.” (Bukhari e Muslim)

02 - Omar Ibn Al Khattab (R.A.A.) narrou que num dia em que ela e outras pessoas estavam sentados em companhia do Mensageiro de Deus (S.A.A.S),aproximou-se dele um homem com roupa de resplandecente brancura, e tinha cabelos intensamente pretos. Não se lhe notavam sinais de que tivesse viajado, nem tampouco o conhecia nenhum de nós. Sentou-se em frente ao Profeta (S.A.A.S), apoiando os joelhos contra os do Profeta; e, pondo as mãos sobre as pernas dele, disse: “Ó Mohammad, fala-me a cerca do Islam!” O Mensageiro de Deus (S.A.A.S) lhe respondeu: “O Islam exige que prestes testemunho de que não há outra divindade além de Deus, e de que Mohammad é o Seu Mensageiro; que observes a oração e que pagues o zacat; que jejues no mês de Ramadám, e que realizes a peregrinação à Caaba, se tens meios para isso.” O homem disse: “Disseste a verdade”. A nós surpreendeu-nos que lhe perguntasse, e que logo confirmasse a verdade. O homem voltou a perguntar: “Fala-me sobre a fé!” E o Profeta lhe respondeu: “Que creias e tenhas fé em Deus, em Seus anjos, em Seus mensageiros e no Dia do Juízo. E que creias e tenhas fé no destino, tanto no bom como no mau.” E o homem disse: “Falaste a verdade! Fala-me agora sobre ao devido cumprimento das obrigações!” O Mensageiro de Deus respondeu:”Que adores a Deus como se O visse, pois se não O vês, Ele te vê.” O homem disse: “Fala-me acerca da Hora (do juízo)”. Disse o Profeta: “Quem está sendo interrogado disso não tem melhor conhecimento do que quem está fazendo a pergunta.” O homem insistiu: “Fala-me, então, dos seus sinais!” Disse o Mensageiro: “Será quando a escrava der a luz a sua própria senhora, e quando vires os descamisados e desamparados pastores de ovelhas competindo nas construções dos altos edifícios.” Aquele homem se foi, deixando-me pensativo por um bom tempo. O Profeta me perguntou: “Ó Omar, sabes quem era aquele que me perguntava?” Eu disse: “Deus e o seu Mensageiro têm melhor conhecimento!” Disse ele: “Era o Arcanjo Gabriel, que veio ensinar-vos a essência da vossa religião.” (Muslim)

03 - Abdullah Ibn Ômar (R.A.A.), relatou que o Profeta (S.A.A.S) disse: “O Islam se assenta sobre cinco pilares. O primeiro de todos é prestarmos testemunho de que não existe outra divindade além de Deus, e de que Mohammad é o Seu Mensageiro; o segundo é a prática das orações; o terceiro é a paga do tributo social (zacat); o quarto é a peregrinação à Casa de Deus (em Makka); e o quinto é a observância do jejum no mês de Ramadan.” (Bukhari e Muslim)

04 - Abdullah Ibn Massud (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) nos disse: “Em verdade qualquer um de vocês é conformado no útero de sua mãe quarenta dias em esperma, e depois é transformado em um coágulo, permanecendo assim o mesmo período (40 dias), e depois é transformado em ‘uma substância mastigada’, permanecendo assim o mesmo período (40 dias), depois é enviado sobre ele um anjo que lhe assopra o espírito, e lhe decreta quatro questões: o seu sustento, a sua existência, os seus atos e se será um desventurado ou venturoso... (Bukhari e Muslim)”.

05 - Aicha (R.A.A.) relatou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) disse: “Aquele que tentar introduzir em nossa religião algo que não faça parte dela será rechaçado.” (Bukhari e Muslim)

06 - Abu Abdullah Al Numam Ibn Bachir (R.A.A.) contou que ouviu o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) dizer: “O que é lícito esta claro e o que é ilícito esta claro. Entre os dois há assuntos duvidosos em relação aos quais as pessoas não sabem se são lícitos ou ilícitos. Quem os evita de modo a salvaguardar a sua religião e a sua honra, esta a salvo, enquanto quem se envolve com algum deles, pode estar praticando algo ilícito, como aquele que leva seus animais para pastar próximo às terras reservadas para pastagem dos animais do Rei, e que são vedadas para os animais de outros; ao fazê-lo, torna possível que algum dos seus animais invada essas terras. O fato é que todo rei tem uma reserva, e a reserva de Deus é tudo aquilo que Ele proibiu. Em verdade em cada corpo humano existe um coágulo, se for benéfico, todo o corpo será sadio, se for maléfico, todo o corpo será doentio. Em verdade este coágulo é o coração.”( Bukhari e Muslim)

07 - Tamim Ibn Aus (R.A.A.) contou que o Profeta (S.A.A.S.) disse a ele e a outras pessoas: “A essência da religião é a sinceridade.” Então lhe perguntaram: “Para com quem?” Disse: “Para com Deus, Seu livro, Seu Mensageiro, para com os líderes muçulmanos, e para com os muçulmanos em geral.” (Muslim)

08 - Ibn Omar (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Deus me ordenou lutar contra os idólatras, até que prestem testemunho de que não há outra divindade além do Deus Único, e de que Mohammad é o Mensageiro de Deus; que realizem as orações e paguem o Zakat. Se cumprirem isso, terão salvaguardado suas vidas e seus bens de mim, salvo nos casos estabelecidos pelo direito islâmico; e Deus os fará prestar contas.” (Bukhari e Muslim)

09 - Abu Huraira (R.A.A.) contou que o Profeta (S.A.A.S) disse: “Não me questioneis acerca das questões que vos mencionei. O que levou os povos que vos precederam para a perdição foi a sua insistência em fazerem perguntas sobre as questões desnecessárias, além de manterem divergências com os seus profetas. Assim sendo, abstende-vos do que vos proíbo, e quando vos ordeno algo, buscai-o de acordo com a vossa capacidade.” (Bukhari e Muslim)

10 - Abu Huraira (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Deus é bom e não aceita nada que não seja bom, e Deus manda que os fiéis cumpram, assim como manda que façam os Seus Mensageiros, dizendo: ‘Ó mensageiros, desfrutai de todas as dádivas e praticai o bem, porque sou sabedor de quanto fazeis’.(23:51). E Ele disse também: ‘Ó crentes, desfrutai de todo o bem com que vos agraciamos, e agradecei a
Deus, se só a Ele adorais.’(2:172). O Profeta então disse: ‘O homem viaja uma grande distância, desgrenhado e empoeirado (para a peregrinação, a umra e por outras razões), alçando as mãos aos céus (e dizendo): ‘Ó Senhor! Ó Senhor!’ enquanto come o que é proibido, bebe o que é proibido, veste o que é proibido, e se sustenta por meios ilícitos. Como podem suas orações serem ouvidas?” (Muslim)

11 – Al Hassan Ibn Ali Ibn Abi Táleb (R.A.A.), relatou: “Memorizei, do Mensageiro de Deus (S.A.A.S), que disse: ‘Deixa de lado o que é patentemente duvidoso, e apega-te ao que não deixa lugar a dúvida!’” (Tirmizi)

12 - Abu Huraira (R.A.A.) narrou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “É um sinal das excelências do Islam , em alguém, o fato de ele não se imiscuir com o que não lhe diz respeito.” (Tirmizi)

13 - Anas (R.A.A.) narrou que o Profeta (S.A.A.S) disse: “Nenhum de vós chegará a ser um verdadeiro crente, até que deseje para o seu próximo (irmão) o que deseja para si mesmo.” (Bukhari e Muslim)

14 - Abdullah Ibn Massud (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Verter o sangue de um muçulmano é ilícito a não ser por uma das três razões seguintes: uma vida por outra vida, uma pessoa casada que cometa adultério e aquele que renegar a sua religião e abandonar a sua comunidade.” (Bukhari e Muslim)

15 - Abu Huraira (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Quem crê verdadeiramente em Deus e no Último Dia deve ser generoso com seus convidados; quem crê verdadeiramente em Deus e no Último Dia deve cuidar dos seus laços consangüíneos; e quem crê em Deus e no Último Dia deve falar correta e brandamente, ou ficar calado.” (Bukhari e Muslim)

16 – Abu Huraira (R.A.A.) relatou que um homem disse ao Profeta (S.A.A.S): “Aconselha-me!” Respondeu-lhe: “Não te enfureças!” O homem insistiu em sua pergunta uma outra vez, mas o Profeta continuava a repetir: “Não te enfureças!” (Bukhari)

17 - Chadded Ibn Aus (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Deus ordenou que tudo fosse feito com perfeição. Se é preciso matar, que se proceda da melhor maneira, e ao abater, proceda-se do melhor modo, afiando a faca e acalmando o animal”. (Muslim)

18 – Jundob Ibn Junada e Moaz Ibn Jabal (R.A.A.) relatam que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) disse: “Tem devoção e temor a Deus, onde quer que estejas. E depois de haveres cometido uma falta, apressa-te em contrabalançá-la com uma boa obra, pois esta a expiará. Ademais, convive bondosamente com as pessoas.” (Tirmizi)


19 – Ibn Abbas (R.A.A.) narrou que um dia se encontrava atrás do Profeta (S.A.A.S.), quando este se virou e lhe disse: “Ó jovem, ensinar-te-ei algumas palavras: Recorda a Deus e Ele te guardará. Recorda a Deus, e O encontrarás sempre junto a ti. Se implorares por algo, imploras a Deus. E se necessitares de ajuda, recorre a Deus. E tem certeza de que ainda que se reúna todo o povo para beneficiar-te em algo, não o farão, a não ser aquilo que Deus houver disposto para ti. E se reunirem-se para prejudicar-te em algo, não o farão, a não ser naquilo que Deus houver determinado sobre ti. Assim, as penas (das canetas) ficam retiradas, e as folhas (dos livros do destino) secas.” (Tirmizi)

20 – Ucba Ibn Amr Al Ansari (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Um dos conselhos das profecias é: ‘Se não te intimidares de Deus, então faça o que quiseres.” (Bukhari)

21 – Sufian Ibn Abdullah (R.A.A.) perguntou ao Mensageiro de Deus (S.A.A.S.):“Aconselha-me sobre o Islam, algo que somente tu sabes aconselhar.” Disse o mensageiro de Deus (S.A.A.S): “Creia em Deus e siga a senda reta.” (Muslim)

22 – Jáber Ibn Abdullah Al Ansari ( R.A.A.) relatou que um homem perguntou ao Mensageiro de Deus ( S.A.A.S. ): “Que me dizes se eu executar as cinco orações obrigatórias, jejuar o mês de Ramadan , praticar somente o lícito, afastar-me do que é ilícito, não tendo feito nada além disto, adentrarei o paraíso?” Disse: “SIM.” (Muslim)

23 - Abu Málik Al Achari (R.A.A.) relatou que o Profeta (S.A.A.S) disse: “A purificação é a metade da fé, e a frase: ‘Louvado seja Deus’ constitui a outra metade; e a súplica: ‘Glorificado e Louvado seja Deus’ faz encher sobejamente o espaço entre os céus e a terra.” (Muslim)

24 – Abu Zar Jundob (R.A.A.) narrou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) transmitiu palavras sagradas do seu Senhor, que diziam: “Ó servos Meus, eis que proibi a injustiça a Mim Mesmo, e a declarei proibida para vós e entre vós. Ó servos Meus,cada um de vós se encontraria desencaminhado (por assim merecer), exceto aquele que tenha sido bem dirigido. Assim implorai por Minha diretriz, e Eu vos dirigirei. Ó servos Meus, cada um de vós se encontrará faminto, exceto a quem Eu houver alimentado. Assim, implorai para que vos alimente, e vos alimentarei. Ó servos Meus, cada um de vós se encontrará despido, exceto a quem Eu houver vestido. Assim, implorai para que vos vista, e vos vestirei. Ó servos Meus, cometeis faltas, noites e dias seguidos, e vos perdôo todos os pecados. Assim, implorai o perdão, e vos perdoarei. Ó servos Meus, jamais lograreis prejudicar-Me, por assim dizer, nem tampouco beneficiar-Me, por assim dizer. E ainda que o primeiro e o último, de vós, gênios e humanos, tivessem o coração mais devoto, isso em nada aumentaria o Meu reino. Ó servos Meus, ainda que o primeiro e o último de vós, humanos e gênios, se reunissem num mesmo lugar, e Me pedissem, e Eu concedesse a cada um o seu anseio, isso não diminuiria o que tenho, assim como o mar não aumentaria se lhe introduzíssemos uma gota d’água. Ó servos Meus, são as vossas obras que computo, e logo vos compensarei por elas. Aquele que achar boa a recompensa, que louve a Deus. Porém, aquele que achar o contrário, que não culpe a ninguém, mas a si mesmo.” (Muslim)

25 - Abu Zar (R.A.A.) narrou que alguns homens se dirigiram ao Profeta (S.A.A.S) e lhe disseram: “Ó Mensageiro de Deus, os ricos levam todas as recompensas; eles rezam tal como rezamos; e, quanto a caridade, eles dão o que lhes sobra de seus bens.” Disse o Profeta: “Acaso não vos deixou Deus nada que possais oferecer como caridade? Pois sabei que o pronunciardes ‘Glorificado seja Deus!’ é uma caridade; e a proclamação de ‘Deus é o Supremo!’ é uma caridade; e a pronúncia de ‘Louvado seja Deus!’ é também uma caridade; e a proclamação de ‘Não há outra divindade além de Deus!’ é uma caridade. A pessoa exigir o cumprimento do que é lícito é uma caridade, e opor-se ao que é ilícito é uma caridade; inclusive a relação sexual do indivíduo é uma caridade também.” Disseram-lhe: “Ó Mensageiro de Deus, o fato de que um satisfaça o seu desejo, isso também é merecedor de recompensa?” Respondeu o Profeta: “Porventura, se o tivesse satisfeito de modo ilícito, não teria cometido uma falta? Desse mesmo modo, será recompensado quando o satisfizer de modo legítimo.” (Muslim)

26 - Abu Huraira (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Em todos os dias da vida, as falanges (articulações) do ser humano devem proceder a uma caridade. Por isso, o estabelecer-se a justiça entre duas pessoas é uma caridade. Ajudarmos um homem a subir em sua montaria ou carregarmos o seu equipamento nela é também uma caridade; a boa palavra é uma caridade, e cada passo que dermos no sentido da oração é uma caridade; mais ainda, o retirar-se o empecilho do caminho é também uma caridade.” (Bukhari e Muslim)

27 – Al Nauas Ibn Saman (R.A.A.) contou que o Profeta (S.A.A.S) disse: “A verdade esta no bom caráter, e a malícia é aquilo que se passa no interior, e que detestas que seja descoberto pelos demais.” (Muslim)

28 - Moaz (R.A.A.) contou que perguntou ao Profeta (S.A.A.S) que lhe dissesse qual a ação que o ajudaria a entrar no paraíso e o manteria afastado do inferno. O Profeta (S.A.A.S) respondeu: “Estás inquirindo sobre uma questão de grande importância; porém, isso é fácil para quem Deus lhe facilita. Adora a Deus, e não Lhe associes nada nem ninguém; pratica a oração (salat), paga o zacat (tributo social), observa o jejum de Ramadám, e faze a peregrinação à Casa de Deus.” Depois o Profeta (S.A.A.S) acrescentou: “Acaso não desejas que te indique as portas da excelência e da virtude? O jejum é um escudo (contra as tentações), a esmola (em nome de Deus) mitiga os pecados como a água apaga o fogo. Similarmente, a oração da meia noite (também apaga os pecados).” E em seguida, recitou: “Cujos corpos não relutam em se afastar dos leitos para invocarem a seu Senhor com temor e esperança, e fazem caridade daquilo com que lhes agraciamos. Nenhuma alma sabe que deleite para os olhos lhes estarão reservados, em recompensa de quanto fizeram.” (32:16-17). Então o Profeta (S.A.A.S) acrescentou: “Acaso não desejais que te fale acerca das raízes (fundações) da religião, e dos seus pilares, e do seu ápice?” Disse Moaz: “Claro que sim, ó Mensageiro de Deus!” O Profeta (S.A.A.S) disse: “A cabeça da fé é o Islam; seu suporte é a oração (salat); e o seu ápice é o Jihad (a luta e o esforço pela causa de Deus).” Ato contínuo, voltou a perguntar: “Acaso não desejas que te diga quem é o controlador de tudo isto?” Respondeu: “Certamente que sim, ó Mensageiro de Deus!” Neste momento, estirou a língua, e disse: “Mantém-na sob controle!” Perguntou Moaz: “Ó Mensageiro de Deus, seremos chamados a prestar contas pelo que dizemos?” O Profeta (S.A.A.S) respondeu: “Oxalá tua mãe te tivesse perdido! As pessoas serão arrastadas ao inferno, tão- somente em virtude do resultado das suas línguas (isto é, do que falam).” (Tirmizi)

29 - Jurthum Ibn Néechir Al Khuchani (R.A.A.) relatou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Aquilo que Deus tornou lícito em Seu Livro, è lícito, e o que Ele proibiu é ilícito, e aquilo a respeito de que Ele nada diz, é permitido como sendo da Sua mercê. Portanto, aceitai as mercês de Deus, pois Deus jamais esquece.” Então ele recitou: “Porque teu Senhor jamais esquece.” (Al Dára Kutni)

30 – Abi Al Abbas Sahel Assaidi (R.A.A.) disse: “Aproximou-se do Mensageiro de Deus (S.A.A.S) um homem e lhe disse: ‘Ó Mensageiro de Deus, orienta-me um ato que se o fizer, Deus e as pessoas se comprazerão comigo’. O Mensageiro de Deus (S.A.A.S) lhe respondeu: ‘Não dê muita importância aos assuntos mundanos e Deus se comprazerá em ti, não dê muita importância aos bens das pessoas e elas se comprazerão contigo.’” (Ibn Mája)

31 - Abu Said Al Khudri (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Não vos magoais nem magoais aos outros”. (Ibn Mája e Al Dára Kutni)

32 – Abu Said Al Khudri (R.A.A.) relatou que ouvira o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) dizer: “Quem dentre vós presenciar uma ação ilícita, que se oponha a ela com suas mãos; se não puder, que o faça com suas palavras; se também não puder, que o faça com o coração, sendo que esta é a mostra mais débil da fé.” (Muslim)

33 - Abu Huraira (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Não tenhas inveja, nem manipuleis os preços das coisas. Não vos odieis, nem vos deis às costas. Não vos rivalizeis, prejudicando uns as vendas dos outros. Ó servos de Deus, sede como irmãos! O muçulmano é irmão muçulmano; não é injusto para com ele, não o menospreza, nem o abandona a sua sorte. A religiosidade se encontra aqui mesmo – demonstrou, batendo no peito três vezes - ; demasiada maldade demonstraria uma pessoa que menosprezasse o seu irmão muçulmano! Tudo o que possui um muçulmano é inviolável: seu sangue, seus bens, sua honra.” (Muslim)

34 - Abu Huraira (R.A.A.) relatou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “A quem quer que alivie uma aflição terrena de um fiel, Deus lhe aliviará uma das aflições no dia do julgamento, e aquele que atravessa alguma distância a procura do conhecimento religioso (saber) Deus facilita o seu caminho ao paraíso’. ‘Sempre que, e quando, um grupo de gente se reúne em uma das Casas de Deus, recitam o Livro de Deus, e o estudam, descerão sobre eles o sossego e a tranqüilidade, e ficarão recobertos de misericórdia, e rodeados de anjos; além disso, Deus os mencionará para aqueles que se encontrarem na Sua presença’”. (Muslim)

35 - Abdullah Ibn Abbas Ibn Abdel Muttaleb (R.A.A.) narrou: “O Mensageiro de Deus (S.A.A.S) transmitiu de seu Senhor (louvado e exaltado seja), dizendo: ‘Deus tem descrito tanto as boas como as más obras, e as tem detalhado: ‘Quem teve a intenção de realizar uma boa obra, e não chegou a cumpri-la, Eu a anotarei como se a tivesse realizado integralmente.’ E se teve a intenção e realizá-la e a realizou, Deus lhe anotará o mérito de dez boas obras, que poderão ser multiplicadas em até setecentas vezes, ou muito mais. E se a pessoa teve a intenção de realizar uma má obra, sem chegar a fazê-la, Deus anotará como se tivesse realizado uma boa obra; porém se a cometer, Deus anotará como se cometesse apenas uma má obra.” (Bukhari e Muslim)

36 - Abu Huraira (R.A.A.) narrou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse: “Deus, louvado seja, disse: ‘A quem maltratar um dos Meus protegidos declararei guerra. E o servo Meu não encontrará, para Me comprazer, nada que Me seja tão grato como o cumprimento do que Lhe hei prescrito. E o servo Meu continuará buscando a Minha complacência mediante obras super rogatórias, até que Eu o ame. Quando o amar, serei como o seu ouvido com o qual ouve, como suas vistas com as quais vê, como suas mãos com as quais lida, como suas pernas com as quais anda. E se Me pedir algo, lho concederei; e se buscar o Meu refúgio, tê-lo-á.’” (Bukhari)

37 - Abdullah Ibn Abbas (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) disse:“Deus o Altíssimo, perdoou a minha nação: ‘Quando errar sem ter conhecimento, por esquecimento; e quando pela força.’” (Ibn Mája)

38 - Ibn Omar (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) o agarrou pelo ombro, certa ocasião, e lhe disse: “Sê; nesta vida, como se fosses um estranho, e age como se estivesse de passagem!” E o próprio Ibn Omar costumava dizer a respeito: “Se conseguires viver até à tarde, não tenhas muita esperança de chegar até à amanhã, não tenhas muita esperança de chegar até à tarde. Aproveita a tua saúde para a doença, e a tua vida, para a morte.” (Bukhari)

39 – Abdullah Ibn Omar Ibn Al Ás (R.A.A.) narrou que o Mensageiro de Deus(S.A.A.S.) disse: “Nenhum de vós chegará a ser um verdadeiro crente, até que seja dependente da minha mensagem.” (Bukhari e Muslim)

40 - Anas (R.A.A.) contou que o Mensageiro de Deus (S.A.A.S) dizia: “Deus, louvado seja, disse: Ó filho de Adão, sempre que Me suplicares e Me implorares, Eu perdoarei o que tiveres feito, sem que nada Me importe! Ó filho de Adão, ainda que tuas faltas alcancem os limites do céu, se Me pedires perdão, perdoar-te-Ei!Ó filho de Adão, ainda que vieres a Mim, depois de cometeres tantas faltas, que dariam para encher a terra, e se te encontrares conosco sem teres associado nada nem ninguém a Nós, Eu te concederei um perdão que cobrirá toda a terra!” (Tirmizi).

Fontes de pesquisa:Livro Ridussalihin (Oásis dos Virtuosos)Compilação do Imam Abu ZakariyaYahia Ibn Charaf Al Nawawi
Fonte: Centro Cultural Beneficente Islâmico de Foz do Iguaçu Fone: (0 ** 45) 573-1126 Rua Meca S/N - Jardim Central CEP: 85864-410 - Foz do Iguaçu - PR – Brasil
http://www.islam.com.br
LA ILAHA IN LALAH MOHAMAD RASSULO ALLAH! (Não existe outra Divindade Além de Deus e Mohamed é seu Mensageiro e Profeta)
Compilado por Hajj Hamza Abdullah Islam – o menor dos servos de Allah (SW)

Nenhum comentário: