terça-feira, agosto 10, 2010

Ramadã Karim


Vejam o que  diz o Alcorão Sagrado a respeito do Ramadã.


183: (Surata Al Bakara) Ó vós que credes! É-vos prescrito o jejum, como foi prescrito o jejum, como foi prescrito aos que foram antes de vós, para serdes piedosos,

184: (Surata Al Bakara) Durante dias contados. E quem de vós estiver enfermo ou em viagem, que jejue o mesmo numero de outros dias. E impende aos que podem faze – lo, mas com muia dificuldade, um resgate: alimentar um necessitado. E quem mais o faz, voluntariamente, visando ao bem, ser-lhe-á. E jejuar dês vos é melhor. Se soubésseis!

185: (Surata Al Bakara) Ramadan é o mês em que foi revelado o Alcorão, como orientação para a humanidade e como evidencias da orientação e do critério de julgar. Entao, quem de vos presenciar esses mês, que nele jejue, e quem estiver enfermo ou em viajem, que jejue o mesmo numero que de outros dias. Allah vos deseja a dificuldade. E fê-lo para que inteireis o numero prescrito, e para que magnifiqueis a Allah, porque vos guiou, e para serdes agradecidos.

186 :(Surata Al Bakara) E quando Meus servos te perguntarem , por Mim,por certo,estou próximo , atendo a suplica do suplicante , quando Me suplica. Que eles Me atendam, então, e creiam em Mim, na esperança de serem assisados.

187:(Surata Al Bakara) É – vos licita, na noite do jejum, a união carnal com vossas mulheres. Elas são para vos vestimentas, e vos sois para elas vestimentas. Allah sabia que vos traíeis a vos mesmo a esse respeito , e Ele voltou-Se para vos e indultou-vos. Entao agora vos juntais a elas e buscai o que Allah vos prescreveu. E comei e bebei, até que se torne evidente, para vos, o fio branco do fio negro da aurora. Em seguida, completai o jejum até o anoitecer. E não vos junteis a elas, enquanto estiverdes em retiro nas mesquitas. Esses são os limites de Allah: então não vos aproximais deles. Assim Allah torna evidentes Seus sinais, para os homens, a fim de serem piedosos.“Quando chega o mês de ramadhan abrem – se

Hadith Sharif

O Dever que tem o crente que guarda o Jejum de ponderar suas palavras e seus atos.

1240. Abu Huraira (R) relatou que o profeta (S) disse: “Quando qualquer um de vos estiver jejuando, devera abster-se de entabular conversa fiada, e evitar troca de palavras agressivas e bulhentas. Se alguma pessoa abusar desse ou iniciar com ele uma discussão, ele devera dizer que esta guardando o jejum.

1241. Abu Huraira (R) relatou que o Profeta (S) disse: “Se uma pessoa não se abstém de mentir e de praticar atividades indecentes, Deus não deseja que se abstenha de ciner e de beber.”

1243. Laquit Ibn Sabira (R) relatou: “Uma ocasião me apresentei perante o Profeta (S) e lhe pedi que me informasse sobre as abluções. Disse-me ‘Faze tuas abluções devidamente, e de modo completo, e limpe entre teus dedos ,esfregando – as com os dedos opostos, e lava bem os orifícios nasais,porem ,se esta jejuando , toma cuidado sobre este particular ( para que a água não entre pelos orifícios nasais).

O mérito de se convidar um crente que guarda o jejum a ceiar, e o mérito de um anfitrião que guarda o jejum. As suplicas que ambos podem oferecer.

1265. Zaid Ibn Khalud al Juhani (R) relatou que o profeta (S) disse: “Qualquer um que oferece uma refeição , para quebra do jejum , a outra pessoa , obtém o mesmo mérito que aquele que estava guardando jejum,sem diminuir , de modo algum.a recompensa da pessoa jejuadora.”

1266. Ummi Umara al Ansaria(R)relatou que o profeta a visitou e,quando ela pôs para ele alguma comida na mesa , ele pediu que ela também comesse, ao que ela disse: “Estou guardando jejum hoje!” Sobre isso o Profeta (S) declarou : “Os anjos suplicam a misericórdia de Deus sobre a pessoa que esta jejuando , e oferece comida a alguém , ate que este termine de comer.” (Tirmizi)

Regras do Jejum

“O jejum e o Alcorão intercederão pelo crente no dia do juízo. Dirá o jejum: Senhor meu, eu o privei dos prazeres e do alimento durante o dia, por isso, permita-me interceder por ele. E dirá o Alcorão: Eu o privei do sono durante a noite. Por isso, permita-me interceder por ele. E então, intercederão” (relatado por Ahmed).

“Quem jejuar o mês do ramadhan e conhecer os seus limites e se preservar do que deve se preservar lhes serão expiados os erros que antecederam”(relatado por Ahmad e Al Baihaqui).

“A uma pessoa que jejuar o mês de ramadhan , com fé e esperança de alcançar o beneplácito de Deus , ser-lhes –ão perdoadas as faltas” (narrado por Al Bukhari e Musslim).

“Quando chega ao mês de ramadhan abrem – se as portas do paraíso e se fechamas portas do inferno e os demônios permanecem acorrentados” (relatado por Al Bukhari e Musslim).

“Quem quebrar o jejum de um dia do mês de ramadhan,sem razão nem doença que o permita fazê-lo , jamais poderá repor este dia mesmo que jejue a vida inteira” (relatado por Al Bukhari).

A quem é obrigatório o jejum de ramadhan

É obrigatório o jejum de ramadhan a todo muçulmano, mental e fisicamente capaz e responsável (que atingiu a idade da puberdade),exceto quem é ordenado a quebrar o jejum –como a mulher no ciclo menstrual ou no período pós –parto - ou quem lhe é permitido quebrar o jejum – como o doente e o viajante.

Mesmo não lhes sendo obrigatório o jejum, é aconselhável acostumar às crianças a jejuar a partir dos setes anos se forem capazes.

O que anula o jejum

1. Todo alimento e bebida ingeridos pela boca ou outras vias do corpo. Está incluso tudo o que é ingerido por via oral, como remédio e fumo. Assim, quem se alimentar ou beber, devera repor o dia de jejum perdido, e é seu dever e se arrepender e rogar o perdão de Deus.

2. A relação sexual. Quem manter relação sexual durante um dia de jejum devera repor o dia de jejum quebrado e também lhe é obrigatória uma expiação: libertar um escravo, na ausência ou incapacidade deste, jejuar dois meses seguidos, na incapacidade deste, alimentar sessenta necessitados se não puder jejuar.

3. A ejaculação sem a concretização do ato sexual (ou através da masturbação, alem de ilícito, quebra o jejum.

4. O vomito proposital.

Atos que não anulam o jejum

1. O vomito involuntário e ejaculação involuntário (durante o sono).

2. Quem comer ou beber por esquecimento deve completar o jejum e seu jejum é valido. Disse o profeta Muhammad (saas): “Quem esquecer enquanto de jejum, e comer ou beber, que complete o seu jejum, pois Deus o alimentou”.

3. É permitida colher sangue para exames ou para doação.

4. Escovar os dentes, gargarejar (na ablução), com o cuidado de não engolir água. Da mesma forma, tratamento dentário tem a mesma regra, sempre sendo proibido engolir qualquer resíduo.

5. Colírios e remédio introduzidos nos ouvido caso se assegure de que não engolirá nada pela garganta.
-remédio sublingual (para problemas cardíacos, por exemplo).-Injeçoes (exceto que alimentam como soro e vitamina).-O que é absorvido pela pele, como gorduras e pomadas.-anestesia (caso não acompanhe líquido que alimentam). Quem se alimentar depois da alvorada, pensando que ainda é noite , ou se alimentar antes do por sol,pensando que já é noite ,deve continuar o seu jejum depois de se esclarecer que errou (por respeito ao dia de jejum) e deve repor este dia após o Ramadan.

Fonte: http://www.islam.com.br/

Inicio do mês de Ramadã

Anunciamos que de acordo com a jurisprudência islâmica, confirmada no parecer emitido pelo escritório do Sayyed Fadlullah, nesta quarta-feira (11/08/2010) será o primeiro dia do Mês Sagrado de Ramadhan.


Eis parecer completo como emitido pelo escritório do Sayyed Fadlullah:

Próxima Quarta-Feira (11/08/2010) será o primeiro dia do mês do Ramadhan!

A lua crescente do mês de Ramadhan de 1431 da Hégira, alinha-se com o sol e a terra na terça-feira, 10 de Agosto de 2010 Às 3:08 a.m. do horário internacional.

De acordo com dados científicos providenciados por equipes de astrônomos especializados, não há a possibilidade de visualização da lua crescente no pôr-do-sol da terça-feira no horizonte de Beirute e outros países árabes. Entretanto, a visibilidade da mesma será possível, com a ajuda de telescópios, na parte sul do continente africano, com a ressalva de que as condições melhoram ao voltarmo-nos ao oeste e na, América do Sul, a olho nu ou com telescópios.

Com base no ponto de vista jurídico de Sua Eminência Sayyed Muhammad Hussein Fadlullah, que diz iniciar o mês lunar quando é possível visualizar o crescente – mesmo que por meio de telescópios – em qualquer parte do mundo que partilhamos uma parte da noite, o primeiro dia do Ramadhan, neste ano, será na Quarta-feira, 11 de Agosto de 2010, assim como para países localizados na Austrália e Nova Zelândia, por partilharem uma parte da noite com regiões onde é visível o crescente.

Parabenizamos os Libaneses (nota do tradutor: e os muçulmanos do mundo) pelo início deste mês sagrado que traz misericórdia, perdão e espiritualidade. Pedimos a Deus, o Altíssimo, o retorno deste mês para a nação islâmica com o bem, as bênçãos e a misericórdia. Oramos, também, que por meio de Deus, o Oniouvinte, o Responsivo, haja um fim para a ocupação.

Fonte: Centro Islâmico no Brasil

segunda-feira, agosto 09, 2010

O RAMADAN E OS BENEFÍCIOS DE SUA APLICAÇÃO

Ramadan é o nome do nono mês no calendário islâmico. É como fosse o mês de setembro.


O calendário islâmico também possui 12 meses.

Como o calendário islâmico é fundamentado na lua, é um calendário lunar; a cada lua nova inicia-se um novo mês. Por isso, não há uma equivalência com o calendário gregoriano. Para efeito de acompanhamento, o calendário islâmico retroage aproximadamente 10 dias a cada ano em relação ao gregoriano. Por exemplo: No ano de 2009, Ramadan, teve início em 21 de agosto, este ano, será em 11 de agosto e assim por diante.

Ramadan é especial para os muçulmanos em vários aspectos, 2 deles se destacam:

1) foi o mês que o Profeta Muhammad (Que a Paz e as Bênçãos de Deus esteja sobre ele) recebeu a primeira revelação do Alcorão Sagrado; assim como os outros profetas e mensageiros das religiões monoteístas (Moisés no Judaísmo e Jesus no Cristianismo - Que a Paz e as Bênçãos de Deus estejam sobre eles);

2) é o mês destinado ao jejum, por isso chama-se Jejum de Ramadan.

Hoje vamos abordar o segundo item. Jejum de Ramadan;

Deus disse no Alcorão Sagrado, surata Al-Bácara, versículo 183: "Ó fiéis, está-vos prescrito o jejum, tal como foi prescrito a vossos antepassados, para que temais a Deus."

Uma explicação rápida: o termo "como foi prescrito a vossos antepasados", não quer dizer que o jejum dos muçulmanos seja igual ao de outros anteriormente observados quanto ao número de dias, quanto à hora e à maneira de jejuar, ou quanto a quaisquer outros fatores; isto quer apenas dizer que o princípio da auto-penitência pelo jejum não é uma novidade apresentada no Alcorão, outras religiões já praticavam o jejum antes da revelação do Alcorão, pois é uma orientação Divina.

O jejum de Ramadan consiste em abster-se de comida, bebida, fumo e sexo, desde a alvorada até o pôr do sol; dando uma média de 12hs de jejum. Porém isso é apenas um detalhe material. Vejam o que o jejum de Ramadan nos oferece espiritualmente:

1. Amor. Ensina ao homem o principio do amor sincero porque se este respeitar o Jejum, provará o seu amor profundo a Deus. E quem ama a Deus sinceramente sabe deveras o que é o amor.

2. Devoção. Dá ao homem uma genuína virtude de devoção fervorosa, de honesta dedicação e aproxima-o de Deus; porque é por Deus e por amor d’Ele que o homem faz Jejum.

3) Fortalecimento religioso. É um mês em que o sentimento religioso é potencializado e os muçulmanos se esforçam na frequência às mesquitas; Imagine você: 12hs de jejum sem água nem comida, é claro que a barriga vai roncar. Nesse instante, o jejuador, mesmo na correria do dia-a-dia, é lembrado do porquê de estar jejuando e sua aproximação com Deus, Todo Poderoso, é frequente. Naturalmente você vai pesquisar sobre sua religião e tirar dúvidas com seus irmãos.

4) Leitura do Alcorão. Com essa frequência às mesquitas, os muçulmanos se congregam e se dedicam à leitura do Alcorão Sagrado. É um momento de troca de ensinamentos e fortalecimento da fé. Também é um momento propício para a integração com os irmãos e visitas àqueles que estão afastados ou doentes.

5) Caridade. Aquele dinheiro que você vai deixar de gastar almoçando ou lanchando à tarde pode ser revertido em caridade para aquelas pessoas que também não estão se alimentando pois passam fome e, em sua maioria, são pessoas moradoras de rua.

6) Auto-controle. Imagina: você está no seu trabalho, ninguém está te observando e tem um copo de água na sua mesa. Você não vai bebê-lo, pois você está cumprindo o jejum e tem plena lucidez do seu ato. Não precisa de um fiscal que lhe conduza no jejum! Neste instante seu espírito domina seu corpo e você se torna uma pessoa mais controlada, dona de si, capaz de não se deixar levar por tentações e desejos mundanos ou materiais.

7) Disciplina. Observância diária dos horários em que o jejum começa e termina. Se você é daqueles que não respeita horários, Ramadan o ajudará nesta matéria. Pois se o jejum inicia às 5h da matina e finaliza às 18h da noite, sua consciência lhe conduzirá a respeitar esses horários exatos. Além do mais não é recomendado atrasar ou postergar os horários definidos, deixando para iniciar o jejum às 10h da manhã ou quebrar o jejum lá pelas 20h da noite. É Ramadan lhe ajudando a cumprir seus compromissos nos horários que foram combinados.

8) Benefício para o corpo e alma. Isso eu sempre comento: Ao fazer suas necessidades, você sempre dá aquela olhadinha antes de acionar a descarga (não é nada nojento não!!!) é uma forma de avaliar como seu corpo está! Podemos dizer que é um auto-diagnóstico: observa-se cheiro, cor, consistência e por aí vai e só depois a descarga é acionada. Fique tranquilo, todo mundo faz isso; chega a ser inconsciente!!!. Agora vém o benefício do Ramadan: Limpeza do organismo. Imagine o cenário: Num dia normal você toma café da manhã às 7h, almoça 12h30, lancha às 16h, eventualmente participa de um happy-hour às 18h30 e janta às 21h. No dia seguinte, faz tudo outra vez demandando 100% do seu organismo todo instante. Com isso, às 21h sequer o café da manhã foi digerido por completo e ainda tem mais um tanto de coisas acumuladas que o estômago tem que dar conta. O Ramadan desafoga essa carga de trabalho do organismo, deixando-o à vontade. Lembra daquela olhadinha no vaso sanitário? Pois é, já nos primeiros dias você começará a perceber mudanças para melhor! Até sua pele reage e você se verá melhor diante do espelho: O cabelo ficará mais saudável e brilhoso, os cravos e espinhas reduzirão, as manchas avermelhadas da pele irão embora; enfim, é um turbilhão de melhorias que serão percebidas! Da mesma maneira, ao aliviar o estomago; relaxando o aparelho digestivo, não apenas o corpo, mas também a alma, se previnirá contra o perigo resultante de um estômago sobrecarregado. O homem, ao relaxar-se desta maneira, assegura que seu corpo sobreviverá longe das perturbações e desordens habituais e a sua alma não deixará de brilhar em paz e pureza.

9) Observância alimentar. No Ramadan, na sua refeição ainda de madrugada, você deverá se preocupar em consumir alimentos que realmente lhe garantirão energia para o dia, logo se preocupará em consumir frutas ricas em minerais e também se hidratar bem pois, ao longo do dia você precisará estar bem! Naturalmente a quantidade de frituras, refrigerantes, alimentos congelados ricos em conservantes será ruduzida e por aí vai! O Ramadan é benefício, jamais prejudicará seu jejuador.

10) Paciência. Sabe aquele dia de fúria? pois é! O Ramadan promove a paciência no jejuador pois este está se aproximando cada vez mais de Deus; logo se preocupará em manter uma harmonia em seu espírito e não se deixará dominar pelas turbulências do dia-a-dia, quer seja no trânsito, trabalho, em casa ou em qualquer outro lugar. Deus ama o paciente.

11) Evolução como pessoa. É uma verdadeira lição de vida, aprendizado da moderação e força de vontade. Quem fizer o Jejum de Ramadan corretamente pode, com certeza, disciplinar os seus desejos apaixonados e colocar seu espírito acima das tentações físicas. Este é o homem de personalidade e caráter, de vontade e determinação forte que o Ramadan forma!

Naturalmente existem regras e excessões para a observância do Jejum de Ramadan; nos próximos posts, InshAllah, as abordaremos.

Desejamos a todos um feliz Ramadan e que suas súplicas sejam atendidas. Cultivem e fortaleçam as amizades na sua comunidade, procurem estar com os muçulmanos para a quebra de jejum e visitem aqueles que estão afastados ou não podem ir às mesquitas.

“Ó fiéis, atendei a Allah e ao Mensageiro, quando ele vos convocar à salvação. E sabei que Allah intercede entre o homem e o seu coração, e que sereis congregados ante Ele.” 8:24

07 de Agosto 2010.

Ibrahim Mustafa Ammar e Mariana Ammar